quarta-feira, 11 de julho de 2007

Planetary no Brasil

Embora não seja um título com tantos percalços quanto Hellblazer, por exemplo, pode ser meio difícil para os leitores mais novos procurarem exatemente a verdadeira ordem de leitura da série. Bom, em primeiro lugar fiquem tranquilos numa coisa: Até agora, Planetary não teve uma edição sequer "pulada" aqui no Brasil, tudo vem sendo publicado em sequência (com excessão dos croosovers, mas isso é um outro post...). Assim, para orientar sua busca nos sebos e na Internet, e atendendo a pedidos, eis um "guia de leitura" com as publicações brasileiras de Planetary.

PANDORA BOOKS – A primeira editora que publicou Planetary no Brasil optou por lançá-lo numa revista em conjunto com a série Authority, outra célebre criação de Warren Ellis. Essa revista vinha no curioso formato “Flip-Top”, que já foi adotado nos tempos da Ebal, ou seja, eram “duas revistas em uma”. Uma capa era da revista Authority; Se você virasse ao contrário e de ponta cabeça, a capa era do Planetary; e vice-versa. Variando de 52 a 60 páginas, era metade para cada título. A publicação durou apenas 03 edições e teve uma periodicidade muito indefinida.

The Authority / Planetary durou apenas 03 edições - se o consumidor não prestasse atenção na banca, era capaz de levar dois exemplares da mesma revista por causa das duas capas, achando que eram publicações diferentes.


AO REDOR DO MUNDO – Ao Redor do Mundo foi um “encalhernado” lançado pela Pandora Books reunindo as três histórias do Planetary que eles lançaram na revista The Authority / Planetary.

DEVIR LIVRARIA – Editora especializada em “livros” e não em revistas, a Devir lançou Planetary na forma de encadernados. Foram dois volumes, “Mundo Estranho” (com 112 páginas) e “O Quarto Homem” (com 196 páginas). No entanto, esses volumes não correspondem aos originais americanos, uma vez que o primeiro encadernado de Planetary nos States reúne Planetary # 01 a 06, além do preview (publicado em Gen 13 # 33 e C-23 # 06), enquanto o volume um da Devir reúne Planetary # 01 a 04 e a história preview. As duas histórias que “faltaram” no primeiro volume (Planetary # 05 e 06) seriam inclusas em “O Quarto Homem”, que traz oito histórias (Planetary # 05 a 12). O original americano dessa edição trazia seis histórias (Planetary # 07 a 12).

Os dois volumes lançados pela Devir são os mais fáceis de achar ainda à venda, e trazem a saga completa do número 01 ao 12, além da história preview.


PIXEL MAGAZINE – É o nome da principal revista da Pixel Media, onde Planetary é um dos principais carros chefes. A editora optou por dar continuidade do ponto onde a Devir parou (planetary # 12) publicando mensalmente as aventuras de Elijah Snow & Cia.

O mapa da mina

Eis aqui a relação das histórias de Planetary publicadas no Brasil, detalhadamente para os novos leitores saberem o que procurar:

Planetary Preview: Planetary: Mundo Estranho (Devir Livraria)
Planetary # 01: Authority/Planetary nº 1 (pandora books); Planetary: Ao redor do mundo (pandora books); Planetary: Mundo Estanho (Devir Livraria).
Planetary # 02: Authority/Planetary nº 2 (pandora books); Planetary: Ao redor do mundo (pandora books); Planetary: Mundo Estranho (Devir Livraria)
Planetary # 03: Authority/Planetary nº 3 (pandora books); Planetary: Ao redor do mundo (pandora books); Planetary: Mundo Estranho (Devir Livraria).
Planetary # 04: Planetary: Mundo Estranho (Devir Livraria).
Planetary # 05: Planetary: O Quarto Homem (Devir Livraria).
Planetary # 06: Planetary: O Quarto Homem (Devir Livraria).
Planetary # 07: Planetary: O Quarto Homem (Devir Livraria).
Planetary # 08: Planetary: O Quarto Homem (Devir Livraria).
Planetary # 09: Planetary: O Quarto Homem (Devir Livraria).
Planetary # 10: Planetary: O Quarto Homem (Devir Livraria).
Planetary # 11: Planetary: O Quarto Homem (Devir Livraria).
Planetary # 12: Planetary: O Quarto Homem (Devir Livraria).
Planetary # 13: Pixel Magazine nº 1 (Pixel Media)
Planetary # 14: Pixel Magazine nº 2 (Pixel Media)
Planetary # 15: Pixel Magazine nº 3 (Pixel Media)

Pixel Magazine, onde Planetary tem saído todos os meses desde Abril de 2007.

12 comentários:

Anônimo disse...

é impressao minha, ou nos dois livros da Devir algumas imagens parecem embassadas?

Nano disse...

Parecem não, estão.

Quando eu tiver um tempinho sobrando, vou procurar imagens melhores. Valeu pelo toque.

Barba Magnética disse...

Parabéns pelo blog, show de bola mesmo. Vc vai ter muito trabalho pela frente, tamanho o numero de referencias nas histórias. Mas continuando assim, está massa.

FTF disse...

show de bola teu blog!!
nunca grande fan do ellis, mesmo o cara sendo badalado!! mas estou curtindo bastante a HQ do planetary!!
teu blog vai ajudar muitos leitores novatos a entender melhor tudo, pessoas como eu!!
parabens!!

Leo Spy disse...

Maneiro o blog, Nano. Eu tb adoro Planetary e pretendo acompanhar seus textos por aqui. Não esqueça as fanfics hehe. Abração

Eduardo Bordoni disse...

Planetary é, sem dúvida, a melhor hq da atualidade. Nasceu clássico, na minha opinião. As referências que o Ellis coloca nas estórias são um deleite para quem leu, viu, ou teve contato com o que é mencionado. E Cassaday é o ilustrador. Sintético na medida, e seu traço é lindo, assim como sua narrativa.O blog é uma homanagem mais que justa. Parabéns pela pesquisa.
Já sou fã!
www.desenhobordoni.blogspot.com

Nano disse...

Quero agradecer os elogios e apoio nessa empreitada, e dizer que caso não aparecem posts todos os dias, bom, continuem visitando o blog, porque voces viram o tamanho dos posts, quando eu publicar uma pesquisa vou tentar fazer da maneira mais completa possível. Por isso, pode ser impossível eu postar diariamente como eu gostaria.

Leo, não vou esquecer das fanfictions, não. Quero ver até se escrevo um SAQ do Planetary pra Quadrim, já que agora que a série acabou nos States sei o que Warren Ellis deixou de homenagear, então eu já pensei numa história onde Elijah Snow e Cia revisitam o mito do supersoldado...

Rodrigo Sava disse...

Olá rapaz, cabei de ler a matéria do UniversoHQ sobre o nascimento deste blog. Curto Planetary desde os tempos da Pandora. Por isso, bom trabalho pra ti, e se precisar de uma ilustra pra postar aqui, pode contar comigo;)
Grande abraço!
Rodrigo Sava

Anônimo disse...

Nano, muito bom o seu blog sobre o Planetary.
Curto o Planetary desde da Pandora (apesar de odiar o formato de duas revistas em uma). Acho que vc deveria informar aos novos leitores para comprar somente os 02 albuns da DEVIR que são fáceis de ser encontrados nas lojas de quadrinhos online (banca 2000, comix, Rika,....), do que das revistas a Pandora que só têm as 03 primeiras edições.

Continue com o ótimo trabalho,
André

Nano Souza disse...

obrigado pelo comentário André. Olha, eu acho que dei uma dica na legenda dos albuns da Devir que esses são os mais faceis de achar e trazem as doze primeiras histórias... Mas enfim, caso alguem encontre alguma revista da Pandora por aí, é bom já deixar claro pro leitor que é o mesmo material que saiu nos albuns da Devir. Aliás, esse post foi meio dificil de fazer, apesar de rápido, justamente porque queria deixar claro pro leitor que se tratavam de materiais diferentes... Espero que tenha conseguido.

Karl disse...

A serie planetary é excelente! As edições da Pixel estão ótimas. Com boa impressão e preço justo. O seu blog é muito bom.

Anônimo disse...

Excelente - até que enfim alguém mapeou a publicação das edições.
Parabéns, e muitíssimo obrigado!!

Agora só falta eu encontrar "Mundo Estranho" da Devir escondido em alguma prateleira. Ou quem sabe ocorre uma reimpressão?

By the way - para completar sua lista, poderia adicionar "Deixando o Século XX" da Pixel. E tbm os últimos capítulos que saíram na Pixel. (Hoje já é 8/1/2009)

E vamos torcer para sair logo o encadernado com a última parte da série.

Abraço.
SB